in ,

Microesculturas ultradetalhadas do século 16 que cabem na palma da mão

Existe um número muito reduzido de exemplares conhecidos destas relíquias religiosas do século 16, apenas 135 ao todo. Acredita-se que o espaço de tempo quando eram produzidas resuma-se a um breve período de apenas trinta anos; mais especificamente entre 1500 e 1530, em algum lugar nos Flandres (parte do atual território da Bélgica) ou nos Países Baixos.

São retábulos, rosários e contas de oração feitos de pequenos pedaços cúbicos de madeira nos quais estruturas e figuras decorativas minuciosas foram esculpidas e acrescidas de microdetalhes menores que um grão de arroz. Pesquisadores e curadores da Small Wonders: Gothic Boxwood Miniatures — uma exposição da Art Gallery of Ontario (AGO) –, em colaboração com o Metropolitan Museum of Art, têm descoberto novos entendimentos sobre os materiais e temáticas empregados nestas relíquias por meio de microtomografia computadorizada e programas avançados de análise 3D.

O rosário de onze contas — Chatsworth Rosary (1509-1526) — já pertenceu ao rei Henrique VIII de Inglaterra e sua ex-esposa Catarina de Aragão.

Mais informações: Website | YouTube (h/t: Colossal e The History Blog).

Escrito por Leandro Oliveira

I’m the CEO-founder of Visualflood, based in Feira de Santana, Brazil. Someone who loves visual arts and innovative technologies.

Pinturas de peixes exuberantes hibridados com recifes de coral de Lisa Ericson

Retratos “pintados” com bordados de Cayce Zavaglia