in ,

Esculturas figurativas em bronze de Michael James Talbot

O artista britânico Michael James Talbot utiliza uma técnica muito interessante no processo de produção de suas esculturas. Ele as cria originalmente em argila e em seguida as modela em bronze derretido.

Cada peça então é finalizada com patinação artificial em diferentes tons e gradações, muitas vezes adquirindo um aspecto de mármore envelhecido unido a um metal oxidado. O resultado são figuras serenas com formas e texturas orgânicas que transmitem emoções repletas de leveza e movimento.

“Escultura para mim é essencialmente uma construção teatral, uma tentativa de mostrar e iluminar um momento escolhido no tempo. Eu tiro minha inspiração criativa do teatro, mitologia, dança e ilusões. A inspiração para as esculturas de Briseis e Ariadne foram tiradas de plumas d’água em uma fonte de iluminação noturna que, com a distorção do olho da mente, figuras apareceram na crista de queda de uma coluna de energia líquida”, explica poeticamente o artista e continua: “Eu gosto de dar às minhas esculturas coreografia de forma, tensão e balanço para conduzir o olhar e capturar um momento no tempo”.

Mais informações: Website | Facebook | Instagram.

Grace

Ophelia

Briseis

How do I love tree

Solstice

Edward Watson (The Royal Ballet Collection)

Veil

Opal

Harlequin

Seraphina

Callisto (The Royal Ballet Collection)

Processo criativo:

Escrito por Leandro Oliveira

I’m the CEO-founder of Visualflood, based in Feira de Santana, Brazil. Someone who loves visual arts and innovative technologies.

Desenhos de olhos hiper-realistas feitos com lápis de cor por Jose Vergara

Indiano cria fotografias com cenários extraordinários gastando quase nada